sábado, 30 de janeiro de 2010

A melhor das preparações, até o momento!

Nas minhas "férias forçadas" eu enfiei de cabeça neste livro:

Alma de um chef - Viagem para a perfeição - Ed. Senac São Paulo

O autor nos conta três histórias que ele acompanhou beeeem de perto:
- a de um grupo de chefs que tentam tirar o CMC - Certificação de Master Chef no maior e melhor centro de culinária do mundo o CIA - Culinary Institute of America;
- a história do chef Michael Symon e seu agradável restaurante o Lola Bistro and Wine Bar
- e a história daquele que foi e ainda é na opinião de muitos, o melhor chef do mundo, Thomas Keller, chef proprietário do maravilhoso, estupendo, inacreditável, incrível, meu sonho de consumo, o The French Laundry.

Para quem quer conhecer sobre a vida dos chefs, como funcionam seus restaurantes, os desafios, as conquistas e também seus fracassos, aconselho muuuuito a leitura desse livro.

Na história do CIA, eu ficava encantado como o autor descrevia as terrines que os alunos tinham que preparar, como elas ficavam lindas e como, às vezes, elas ficavam horrorosas para os padrões mega-exigentes do CIA. A partir desse momento, me tornei um fã de terrines.

Para quem não sabe o que é uma terrine, é um tipo de mousse que pode ser quente ou fria utilizando-se dos mais diversos ingredientes: carnes trituradas de todos os tipos, legumes, vegetais, queijos bla bla bla! O mais importante é que terrine DEVE ser feita em fôrma de bolo inglês(veja vários modelos de fôrmas aqui) e ela deve ser lisinha e ter uma consistência firme para se cortar as fatias. Se não for feita em fôrma de bolo inglês, a preparação chama-se mousse. Veja algumas terrines:

Terrine de fois gras(fígado inchado de ganso). A mais difícil, mais cara e a mais saborosa de todas as terrines! Reparou como ela está perfeita?

Terrine de pepino com camarão. Deliciosa!

Terrine de alguma carne ou seria salmão?rs

Agora que você já sabe o que é terrine, vamos para um outro detalhe muito importante das terrines, o aspic, ou seja, a cobertura delas.

O aspic decora a superfície das terrines de uma forma maravilhosa. A base é feita de gelatina incolor e acrescenta-se ervas, especiarias, flores e etc para decorar. Veja alguns exemplos:





Lembrando que o aspic deverá ser feito primeiro e colocado na forma antes de se colocar a terrine para que na hora em que se for desenformar, ele fique por cima.

Pronto! Agora você virou quase um perito em terrines e aspics! rs Ah, você quer que eu conte a receita e como foram as receitas das terrines que já preparamos? Só no próximo post, porque esse já ficou imenso!rs Que bom que você leu até aqui! rs

Best regards,

Felipe Tavares

3 comentários:

SABORES REAIS disse...

Parabéns pelo seu blog cara. Minha história é um pouco parecida com a sua,formado em fisioterapia fiz um curso de cozinheiro e larguei tudo para trabalhar com gastronomia.As vezes me pergunto, quando olho a pia cheia de loça e panelas, o que estou fazendo aqui.Mas no outro dia entro na cozinha feliz da vida.Também tenho um blog, se quizeres conhecer é chefconfeiteiromarciolopes.blogspot.com

Felipe Tavares disse...

Márcio,

Gostei muito do seu blog, só pratos deliciosos!

Sério que vc tb é um maluco que largou tudo? Bacana demais, a cada dia percebo como é "normal" ter trocado radicalmente de carreira para ir pra cozinha...É claro que tem as partes tensas, mas vale mto a pena!

Obrigado pela visita!

Abraço,

fe_araujo@ig.com.br disse...

Olá Felipe,

Tenho um primo exatamente com o mesmo nome que o seu Felipe Tavares....rsrsrs
Curti muito seu site, mto mesmo!estou no 1a ano de gasstronomia e meu rumo e objetivo é igual ao seu...largar tudo para cozinhar ate morrerrrrrr....rsrs
Pena que vc nao atualizou mais seu blog....pois esta otimo!!!!
abs,
Fernando

Related Posts with Thumbnails